A partir do momento que você começa uma loja virtual, precisa se preocupar com diversos detalhes que podem te fazer faturar mais: técnicas para aumentar a taxa de conversão, experiência do consumidor, ferramentas de marketing digital, etc. Nesse processo, você também deve analisar quais detalhes podem diminuir o seu faturamento e evitá-los a qualquer custo, como: clientes detratores, problemas com fornecedores e também a tal da logística reversa.
A logística reversa (chamada também de logística inversa) é o processo de devolução de uma peça comprada pelo e-commerce. Seja pelo envio de produtos errados ou insatisfação do cliente, esse retorno de peças para a sede das lojas virtuais é custoso. Estima-se que 5% do faturamento anual das companhias brasileiras sejam gastos com ele.

automatize o processo de logística reversa

Quer evitar gastos desnecessários causados pela logística reversa?

Então coloque em prática ainda hoje esses três cuidados na sua loja virtual:

Informações completas

Um dos principais motivos pelos quais o consumidor acaba fazendo a troca de produto online é por receber uma peça que não é exatamente como estava esperando. Para garantir que o seu e-commerce não precise gastar com logística reversa, é fundamental que as descrições dos seus produtos sejam muito completas. Se o consumidor fosse comprar em uma loja física, ele encostaria na peça, provaria, sentiria a textura, analisaria o tamanho, etc. Na loja virtual, isso não é possível! Portanto, sua responsabilidade é facilitar ao máximo o entendimento que essa pessoa tem sobre a peça. Para isso, coloque as dimensões do produto, fotos em alta resolução que tenham zoom (para garantir a observação de detalhes) e garanta descrições completas, com todas as dúvidas que possam surgir no meio do processo de compra. Caprichar nesses detalhes não apenas evita a logística reversa, como também aumenta a taxa de conversão no seu e-commerce.

Cuidado ao fazer embalagens

Mercadoria danificada é um outro motivo pelo qual muitas pessoas efetuam trocas em lojas virtuais. Para garantir que você não precise gastar com a logística reversa substituindo esse produto, vale tomar cuidado! Se por acaso a peça tiver algum fio solto, ou então rachada, por exemplo, troque-a. Se ela for a última unidade da loja, entre em contato com o consumidor e explique a situação, oferecendo algum desconto pelo defeito. O segundo cuidado que você deve ter é na hora de embalar a compra. Se o produto for delicado ou puder quebrar no caminho, invista em plástico bolha e materiais que façam a proteção correta. É muito decepcionante para o cliente abrir a caixa com expectativa de começar a usar a compra e se deparar com um objeto estragado.

Conte com uma boa plataforma de e-commerce

Ainda existem lojas que encaminham produtos errados para o consumidor. A grande quantidade de pedidos por dia faz com que o lojista acabe se confundindo e trocando as compras. Pense no gasto em logística reversa que essa falta de atenção pode gerar! Para garantir que esse erro nunca aconteça com você, conte com uma boa plataforma de e-commerce que, entre diversas outras funções, vai registrar os pedidos que entram e saem da sua loja. Dica extra: tenha uma política de troca clara no seu e-commerce De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o cliente pode se arrepender e efetuar a troca ou devolução de um produto no prazo de sete dias a partir do momento em que recebeu o produto em casa. É interessante que você tenha essa informação escrita de maneira clara no seu e-commerce.